29/03/2014

ANTE E DEPOIS

EloeCia
   Cores, CORES  e cores, apenas um móvel colorido no ambiente já transforma tudo, e se você esta sem ideia para aquele móvel sem vida e desgastado veja algumas sugestões.



                       


                         


















                       








                           





      


                      



                 

                   


28/03/2014

ARRANJOS COM ROSAS

EloeCia
 
Basta uma rosa e tudo ganha vida imagine um monte delas! o que fazer?
 Arranjos em vidros, vasos,sopeiras e use a criatividade...    



                 












                       




                      


                                  

24/03/2014

BOLO DE ERVA CIDREIRA

EloeCia

Cidreira ou capim santo????
Confesso que a saudade bateu muito forte quando ganhei folha de cidreira ou capim santo como também é chamada. Sempre que eu e meus irmãos chegava na casa da minha avó paterna ela nos oferecia este chazinho , a cozinha dela tinha esse cheirinho delicioso de erva cidreira. Eu cresci com este cheiro maravilhoso e até hoje adoro este chá, álhias amo chá .
Passeando pela internet, vi esse bolo num blog e fiquei apaixonada por ele. 
É delicioso.Todos adoraram, para tomar com café ou qualquer outra bebida fica muito bom. 


SONY DSC


Bata no liquidificador e depois coe:

mais ou menos 20 folhas de erva cidreira limpas e cortadas
200 ml de leite
suco de 1 limão grande (raspe a casca antes de espremer e reserve)

Depois de coado, voltar ao liquidificador e acrescentar:
1/2 xícara (chá) de óleo
3 ovos
2 xícaras (chá) de açúcar
2 xícaras (chá) de farinha de trigo

Depois de bem batido, acrescentar, apenas misturando rapidamente:
1 colher (sopa) de fermento em pó
rapas de limão que estavam reservadas

Leve para assar em forma untada e enfarinhada.

Também é ótimo para a saúde veja alguns benefícios:
bom para aumentar o sono e digestivo. Também faz diminuir as dores de cabeça.


Aplicações tradicionais

deslocamentos;
diarreia;
cólicas;
artrite;
dores nas costas, cabeça e estômago;
febre;
gases intestinais;
parasitas (vermes);
reumatismo;
tendinite;
oleosidade da pele;
calmante;
baixar a pressão arterial;
trata a insônia;
problemas de pele.
Essa planta é especialmente usada para preparar chás e infusões que servem para tratamentos de nervosismo, insônia e para casos de hipertensão, já que a planta ajuda a diminuir a pressão arterial. Também trata as tosses, como expectorante.


Fonte: Capim-santo: benefícios à saúde (da planta e do chá) 

22/03/2014

VARANDAS e JARDINS

EloeCia
Para um jardim na  varanda o mais lógico, prático e econômico será naturalmente optar por vasos. Chegada esta conclusão, podemos passar à pergunta seguinte: que vasos? Existe no mercado uma vasta gama de vasos e floreiras que facilita a escolha. 

Varanda-Jardim

Quanto maior for a quantidade de substrato que a planta tiver à disposição, maior será seu desenvolvimento

Quando se cultiva uma planta em casa ou no apartamento, o desejo é o mesmo: que ela se desenvolva sempre saudável e bonita. Mas às vezes, o que se presencia são sinais de que a espécie não está nada bem.

Água demais, sol de menos são alguns erros comuns – e facilmente solucionáveis – em jardinagem.


PERGULA-2

Os jardins verticais têm conquistado espaço no paisagismo brasileiro. Eles foram criados para amenizar a falta de áreas verdes nos centros urbanos e também para modificar a paisagem de locais com espaços pequenos.

O jardim vertical é um sistema que pode revestir qualquer tipo de parede ou muro interna ou externamente.

Dicas para auxiliar no planejamento e escolha das espécies que vão compor seu jardim vertical:
- Em primeiro lugar, é necessário saber que um jardim vertical típico não comporta plantas com grandes raízes ou com raízes agressivas. Pois estas além de não terem espaço para crescer, ainda podem acabar danificando a estrutura de suporte.

- Outro motivo para se evitar grandes raízes, incluindo árvores e arbustos é o peso demasiado da planta e do substrato correspondente sobre a estrutura. Mas, nada impede que se crie um jardim com árvores e arbustos, a questão é que esta escolha deve ser feita antes mesmo da construção do prédio, para que se calcule adequadamente a carga a mais que essas plantas vão adicionar.

- Um fator muito importante que deve ser levado em consideração é a incidência de ventos e luz solar direta. Em jardins verticais localizados em fachadas de prédios, por exemplo, o sol e os ventos intensos podem ser impeditivos para muitas espécies.

- As plantas devem ser de preferência, perenes. Caso contrário, o jardim terá que ter manutenção constante, o que é contrário aos princípios de sustentabilidade que andam junto com os jardins verticais. No entanto, há uma situação em especial que pede jardins verticais com plantas anuais, aqueles destinados à cultura de plantas hortícolas, sendo estas, sem sua grande maioria plantas anuais. Nestes jardins há que se cuidar que às plantas estejam ao alcance das mãos.

- De forma geral, é uma boa saída escolher plantas epífitas ou rupícolas para jardins verticais. Estas plantas, geralmente se adaptam muito bem às condições de pouco substrato, ventos e outras adversidades. Outras opções bem interessantes são forrações rústicas, que muitas vezes são úteis em acrescentar um colorido diferente ao jardim. Lembre-se que uma boa parte do custo de um jardim vertical pode vir da aquisição das plantas, que por serem perenes, tendem a ser um pouco mais caras. Não será nada bom ter que substituir uma parte delas após um tempo de implantação, principalmente se o jardim estiver situado em local de difícil acesso.

- As plantas devem ser de preferência, perenes. Caso contrário, o jardim terá que ter manutenção constante, o que é contrário aos princípios de sustentabilidade que andam junto com os jardins verticais. No entanto, há uma situação em especial que pede jardins verticais com plantas anuais, aqueles destinados à cultura de plantas hortícolas, sendo estas, sem sua grande maioria plantas anuais. Nestes jardins há que se cuidar que às plantas estejam ao alcance das mãos.

- De forma geral, é uma boa saída escolher plantas epífitas ou rupícolas para jardins verticais. Estas plantas, geralmente se adaptam muito bem às condições de pouco substrato, ventos e outras adversidades. Outras opções bem interessantes são forrações rústicas, que muitas vezes são úteis em acrescentar um colorido diferente ao jardim. Lembre-se que uma boa parte do custo de um jardim vertical pode vir da aquisição das plantas, que por serem perenes, tendem a ser um pouco mais caras. Não será nada bom ter que substituir uma parte delas após um tempo de implantação, principalmente se o jardim estiver situado em local de difícil acesso.

Jardim vertical externo



gaura-rosa


BONSAI

EloeCia

Espécies de árvores mais indicadas para Bonsai.

Todas as espécies de plantas de caule lenhoso podem ser utilizadas para se obter um bonsai, exceto as que têm frutos ou folhas muito grandes. Isso porque no bonsai a genética da planta não é alterada e ele teria proporções fora do comum entre o tamanho de seus frutos ou folhas e seu tamanho total, o que não representaria um cenário da natureza.

A seguir, estão relacionadas algumas espécies, entre dezenas de outras, que podem ser utilizadas para se obter um bonsai:

pinheiro branco japones (pentaphyla)


Oliveira (Olea europaea): É muito apreciada porque sua casca, sendo nodosa, lhe confere uma rara beleza.


Oliveira (Olea europaea)

Romãzeira (Punica granatum): Esta é uma árvore também muito apreciada por sua casca nodosa, o que lhe confere uma aparência de maturidade. Existe uma variedade anã, com frutos bem pequenos, muito apreciada para bonsai.


              Pinheiros (Pinus)

Pinheiros (Pinus): as cultivares mais apreciadas são as japonesas Pinheiro Branco, Pinheiro Negro e Pinheiro Vermelho.


Buxo (Buxus)

Buxo (Buxus): as cultivares Microphylla do Japão e a Sempervirens são as mais apreciadas. Não se tratando de uma árvore, mas de um arbusto, é ideal para bonsai de médio tamanho.


Os cuidados com o Bonsai

Bonsais são árvores sensíveis, necessitando de cuidado e precisão nas podas, manutenção e replantio. Para melhor conservação do bonsai, ele deve ser replantado em períodos que variam de acordo com a espécie e desenvolvimento de suas raízes.

É difícil ter um ambiente livre de pragas e doenças. Sendo assim, é muito importante tomar medidas preventivas, uma vez que os bonsais são propensos aos ataques de vários patógenos.

Após as podas, deve-se fazer a limpeza do tronco com uma escova, limpando também a sua volta, retirando ervas daninhas e folhas caídas.

Restos de folhas acumuladas ao redor da planta entram em decomposição, formando um meio ótimo para o desenvolvimento de fungos ou bactérias que causam a putrefação das raízes do bonsai, levando a planta à morte.

Os musgos formam um ótimo refúgio para pragas e larvas. Usa-se inseticida para tratar qualquer larva ou inseto que seja encontrado nos musgos. A grama que, às vezes, cresce em volta do bonsai pode ser bonita, mas compete por nutrientes. É interessante manter toda a área do vaso limpa, deixando assim, o solo mais arejado.

Para se retirar ervas daninhas, pode-se utilizar pinça de haste longa.

As doenças são causadas pelos fungos, bactérias e vírus, que eventualmente levam o bonsai à morte. O controle deve ser realizado com a utilização de produtos químicos, os quais se encontram na forma líquida ou em pó, sendo necessário possuir uma bomba para pulverização ou um aparelho que espalhe pó.


Lembrem-se que o bonsai é uma atividade artística que trabalha a sensibilidade humana, promove a criatividade e a interação entre o homem e a natureza, além de ser um ótimo exercício de paciência, perseverança e observação.

Como irrigar e fertilizar um Bonsai

Azaleia

Uma árvore em seu desenvolvimento normal necessita de uma considerável quantidade de água, a qual é obtida pelo desenvolvimento em profundidade e extensão das raízes no solo. Um bonsai é similar, necessitando de água frequentemente , principalmente no Verão.

O bonsai necessita de água fresca, livre de elementos físicos e químicos que sejam tóxicos. O ideal é coletar água da chuva, mas esta não é uma prática muito viável, podendo – se utilizar processo de purificação da água.

Deve-se ter um cuidado especial ao se utilizar água clorada, pois o cloro é tóxico para as plantas. É recomendado que se deixe um reservatório onde a água fique em repouso por alguns dias para que o cloro precipite.

Também não ser recomenda água muito fria, pois as plantas podem sofrer um choque térmico. A irrigação pode ser feita por pulverizadores automáticos se houver uma quantidade expressiva de vasos em casa, podendo ser feita por pulverizadores simples em caso de poucos vasos.

Quando o bonsai estiver dentro de casa, a irrigação deve ser feita de acordo com o volume do vaso. É primordial que nunca se deixe os vasos com excesso de água, devendo sempre observar o escoamento desta.

Além da água do solo, as raízes absorvem nutrientes que são vitais para o desenvolvimento das árvores. O vaso onde se desenvolve o bonsai não tem fontes de minerais suficientemente disponíveis, sendo necessário fazer regularmente o fornecimento destes.

Para o bonsai, já é comum utilizar fertilizantes sintéticos, particularmente fertilizantes líquidos. Um fertilizante ideal para o bonsai deve ter em torno de 50% de nitrato, 30% de fosfato e 20% de potássio.


É recomendado que se faça a adubação a cada três estações, e não se deve fazer a fertilização na época do florescimento e frutificação. O fornecimento de nitrato (N) tem como objetivo promover o desenvolvimento das folhas, galhos e o crescimento da planta em geral; o ácido fosfórico (P) promove a formação de raízes e o desenvolvimento de tecidos celulares, além de regular as atividades de reprodução e frutificação, e o potássio (K) estimula a produção de seiva e sua circulação, auxiliando no florescimento e frutificação.

« Previous Entries

21/03/2014

Varandas e Terraços

EloeCia

Ter uma varanda ou um pátio, não importa o tamanho que tenham, para desfrutar do lazer e da companhia das pessoas queridas é um desejo de todos. Estamos entrando no outono e é agradável começar a pensar na decoração do pátio ou varanda, nos aromas surpreendentes da primavera e cores do verão. Se você gosta de cores pastel, a escolha de rosa e azul para o seu espaço é uma combinação romântica e relaxante! Inspire-se em nestes adoráveis recantos e prepare-se para relaxar e desfrutar da sua varanda. 








            



                 



                  



                




                      




                          




                       





BRANCO PRA QUE TE QUERO...



   Por falar em branco sabemos que é  a cor mais versátil e também a mais popular na decoração de interiores.Ele reflete a luz lindamente dando a casa uma ar de limpeza  e frescor podendo dar vida com o uso de cores.
Com pequena obras  de arte e antiguidades, é uma mistura das mais promissoras. Com pinturas modernas ou clássicas, espelhos, esculturas ou até moveis antigos, são objetos para deixarem qualquer ambiente visualmente mais interessante e único... às vezes um momento cria a inspiração para uma vida. 
Deixo algumas dicas para uma decoração da casa com arte.

                                                       

                          



                          



                            



                    



                                


                              Decoração de interiores Branca


                      

                                                   
                              Decoração de interiores Branca


                    Decoração de interiores Branca